Vamos partilhar a nossa Internet

Vamos partilhar a nossa Internet!

O Governo reúne hoje para decidir como será o 3.º período para milhares de estudantes que estão em casa desde o dia 16 de março, devido à Covid-19.

Independentemente do que venha a ser decidido, parece certo que, até ao final do mês de abril, as aulas continuarão ser a distância.

Problemas de acesso a computadores e Internet

Com isto, voltarão os debates sobre as desigualdade sociais que este tipo de ensino acentua ainda mais. Como é óbvio, terá que ser encontrada uma solução para estes alunos, mas não me parece razoável que, devido a isso, as aulas parem por completo.

Enquanto não existe uma estratégia nacional, a sociedade civil vai procurando resolver o problema e, em alguns locais, já se doaram computadores a alunos carenciados, mas dificilmente se conseguirá chegar a todos.

Confesso que me preocupam mais os alunos que não têm acesso à Internet do que aqueles que não têm computador. Como referi no artigo Pelos caminhos da literacia digital nas escolas, desde que tenha um smartphone, o aluno pode fazer e enviar os seus exercícios através do mesmo.

Segundo o INE (Instituto Nacional de Estatística), no Inquérito às Condições de Vida e Rendimento 2019, apenas 0,4% da população assinalou a opção “sem disponibilidade de telefone” como um item de privação material. Já o Inquérito à Utilização de Tecnologias da Informação e da Comunicação pelas Famílias 2019, revela que 3,7% dos agregados familiares com crianças não tem acesso à Internet.

Acesso gratuito à Internet através de hotspots

Assim, parece constituir um problema mais premente a falta de acesso à Internet. Uma possível solução para os alunos que têm este problema, e que sejam clientes da Meo ou da Nos, passa por utilizar os hotspots destas empresas, aos quais, na maior parte dos casos, temos acesso a partir de casa. Para tanto, basta escolher Meo Wi-Fi ou Nos Wi-Fi , na lista de redes Wi-Fi que têm sinal dentro da sua casa, e aceder à mesma, gratuitamente, utilizando o login e a password da sua área de cliente Meo ou Nos, respetivamente.

Meo Wi-Fi

Não consegui apurar se a Vodafone também oferece este serviço gratuitamente, mas pareceu-me que não.

A solução anterior, sendo melhor do que nenhuma, apresenta limitações em termos de acesso e velocidade. No entanto, existe uma outra, para a qual todos os subscritores de um serviço de telecomunicações com Internet podem contribuir.

Acesso gratuito via partilhar a nossa Internet

O router que temos algures em nossa casa, permite criar uma rede Wi-Fi Pública para convidados. Desta maneira, podemos partilhar a nossa Internet sem que isso implique a entrada nos dispositivos (smartphones, tablets, etc.) ligados à rede Wi-Fi Privada.

A interface do software do router da Meo torna o processo de configuração do acesso muito fácil. esse acesso. Acredito que nos outros operadores aconteça o mesmo.

1 | Aceder ao router utilizando o IP e as credenciais fornecidas pelo operador
2 | Selecionar Rede Pública
partilhar a nossa Internet
3 | Definir o nome da rede (SSID) e a password de acesso à mesma

Vamos partilhar a nossa Internet?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *