Reflexao2019

Reflexão sobre 2019

A discussão sobre se a nova década começa 2020 ou apenas em 2021 já fez correr muita tinta, sobretudo nas redes sociais. Não vou opinar sobre o assunto, a única certeza que tenho é que o último ano dos anos 2010 não foi nada fácil. Pior do que 2019 só mesmo 2009 e, confesso, que fiquei um pouco assustada com o padrão.

As razões pelas quais estes dois anos foram os mais difíceis da minha vida são completamente diferentes. No primeiro caso deveu-se à doença da minha mãe que, felizmente, foi ultrapassada. Numa altura em que o SNS está um caos, relembro que em 2009, quando já havia algumas críticas, funcionou irrepreensivelmente e não tenho dúvida que tal se deveu ao empenho e profissionalismo de médicos, enfermeiros e técnicos. Infelizmente, vivemos num país onde o esforço de cada um não é reconhecido, por isso, tudo o que estas classes profissionais receberam como recompensa foram cortes salariais e promessas não cumpridas.

Se passarmos da Saúde para a Educação, o panorama não é muito diferente. Se vivêssemos num país onde os diretores e professores fossem recompensados pelo seu desempenho e penalizados caso este não fosse compatível com as funções que exercem, o meu ano de 2019 não teria sido tão mau em termos profissionais. Este foi o ano em que deixei de acreditar que todas as escolas são lugares democráticos onde todos os professores podem ensinar livremente valores humanos de dignidade e moral. Tendo em conta que estes valores são essenciais para que possamos conviver de forma pacífica e positiva eis a razão pela qual 2019 foi um ano muito conturbado. Gostaria de dizer que o pior já passou mas, infelizmente, não tenho a certeza pois, apesar de já estarmos em 2020, continuo sem conhecer a minha avaliação de desempenho, da qual preciso para progredir ao 2.º escalão da carreira docente, o que devia ter acontecido no dia 1 de setembro de 2019! Se isto não é insólito, não sei o que é insólito!

A reflexão sobre 2019 é importante mas mais importante ainda será pensar em 2020 que tenho a esperança que seja um ano cheio de projetos e de coisas boas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *