Liberdade de imprensa

Diga não à pirataria!

Sou assinante da revista Exame Informática, há vários anos, e do jornal Expresso, desde o início do isolamento social. Ambas as publicações são da Impresa, que se viu obrigada a fazer uma nota de imprensa sobre a crescente violação dos direitos de autor durante o período de isolamento social.
Numa época em que tanto se fala em direitos, liberdades e garantias, se pretendemos preservar o preconizado no artigo 38.º da Constituição da República Portuguesa convém que nos lembremos que o cumprimento do mesmo só faz sentido se de facto houver imprensa. Dizer não à pirataria e sim à informação de qualidade é um dever dos cidadãos em geral e dos professores em particular.

Diga não à pirataria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *