Iliteracia digital deputada Emília Cerqueira

A iliteracia digital da deputada Emília Cerqueira

As explicações da deputada Emília Cerqueira a propósito da utilização da palavra-passe do colega José Silvano no plenário do Parlamento são, no mínimo, inadmissíveis.

Se o fez de forma consciente, fica-lhe mal, se o fez de forma inconsciente, é preocupante. Considerar natural a partilha de palavras-passe entre colegas e não ter consciência de que, ao aceder ao computador do Plenário com as credenciais do deputado José Silvano lhe estava a marcar presença, revela uma iliteracia digital assustadora.

Assim é difícil trabalhar! Ando eu a evangelizar os meus alunos repetindo vezes sem conta que a palavra-passe é pessoal e intransmissível e depois vem uma deputada dizer que não vê qualquer problema em partilhar passwords. Aliás, chega mesmo a perguntar “Digam-me senhores jornalistas, nunca partilharam uma password?”

E porque, para além de pessoal e intransmissível, a palavra-passe deve ser escolhida criteriosamente nunca é demais lembrar que palavras comuns, nomes próprios, datas de nascimento ou uma variante de combinações simples como, por exemplo, “123456” e “qwerty” não são opções indicadas.

Uma palavra-passe segura deve conter, pelo menos 8 carateres tão diversificados quanto possível, ou seja maiúsculas, minúsculas, dígitos e carateres especiais como, por exemplo, !, #, %, &.

Dicas para criar uma palavra-passe, minimamente, aleatória mas fácil de memorizar:

  • Pense numa frase, por exemplo, “A minha palavra-passe é segura”, retire a primeira letra de cada palavra e acrescente um dígito ou carater especial entre elas. Neste caso ficaria A1m6p%e;s em que os dígitos 1 e 6 podem corresponder, por exemplo, ao dia do seu aniversário.
  • Pense numa palavra, por exemplo, o apelido do seu professor do 1.º Ciclo (Raminhos), e substitua todas as vogais por dígitos ou carateres especiais. Neste caso ficaria R0m3nh?s em que os dígitos 0 e 3 podem corresponder, por exemplo, ao mês do seu aniversário.

Se a sua palavra-passe não obedece a estes critérios de segurança deverá alterá-la com a maior brevidade possível.

Fonte: Observador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *